Galeria

P.S. I love you.

Primeira Parte.

Quando eu tinha três anos revelei meu desejo de aprender inglês. Sabia, não sei como, que teria de viajar para o exterior algum dia. Por isso o meu pai matriculou-me numa aula particular. Eu tinha dez anos.  O professor dava medo.  Muito castigo e correção com punição.  Não aguentei muito tempo. Fiquei só com o inglês da escola que praticamente não saía do verbo To Be e To do.  Mesmo sendo pouco, era alguma coisa, e qual não foi meu desaponto ao ver que tinham retirado inglês do curso que eu fazia. E agora? Na cidade havia apenas o Centro Cultural Brasil-Estados Unidos com um único professor: o mesmo que tinha me apavorado quando criança.  Nem pensar. Tinha de dar um jeito. Precisava saber o que os Beatles estavam dizendo em suas músicas.

capa de 63

    Começo a estudar por um livro de gramática e um dicionário, procurando traduzir o que cantavam.  Tinha acabado de inventar o “inglês instrumental” apenas para leitura. A Revista do Rock trazia as letras, mas quanta dificuldade para entendê-las. “All my loving I will send to you…” Todo meu “amando” mandarei para você. Todo meu amando? Entra a intuição. “Com certeza é todo meu amor.” E essa aqui:” I’m gonna love you till the cows come home…” Meu irmão Walmor vem em meu socorro: “Gonna é o mesmo que going to. Assim como wanna é want to.” Mas “vou amá-la até as vacas voltarem para casa” nem ele soube explicar. Acabo entendendo. Till the cows come home: por um longo e indefinido tempo. É que as vacas caminham com passos lentos, languidamente.

    A letra de “There’s a Place” me impressionou. “Há um lugar onde eu posso ir quando estou deprimido e triste. É a minha mente! Onde não há tempo, quando estou só.” Então, o melhor lugar para irmos nos momentos de tristeza está dentro de nós? Aquilo me pareceu profundo demais para uma música de rock. Alguns anos depois fico por dentro da história da música.   John foi responsável por grande parte da letra, mas a ideia partiu de Paul, encantado com a “Somewhere” de Bernstein. Ele tinha o disco da trilha do filme “West Side Story” (e eu também!). A música começa dizendo “Há um lugar para nós”, completando com “um lugar e um tempo para nós.” É para lá que aqueles enamorados pretendem ir ao encontro da felicidade sem os preconceitos existentes onde vivem.  Sendo ele americano e ela do Porto Rico, não podiam se amar devido à intolerância.  Aquilo tocou nosso querido Paul ( e tocou a todos nós daquela geração) levando-o a sugerir o tema a John para mais um original de Lennon and McCartney.   Saiu  um pouco diferente, pois não pede por um lugar fora de nós.  O lugar seria no nosso interior. Tampouco pede um tempo no futuro.  O tempo é agora.  Entrar na mente, pensar no amor, nas coisas ditas, como por exemplo “eu amo só você”.

  John e Paul fazem dueto naquela harmonia preciosa  totalmente deles.   De vez em quando sobressai a voz de um deles. É John quem canta “Quando estou só”. E é Paul quem diz: “Na minha mente não há tristeza, não sabes que é assim? Não haverá um triste amanhã”.  Deve ser a sua contribuição na letra.

  Respirar fundo, fechar os olhos, mergulhar para dentro, imaginar.  Teria “There’s a Place” sido uma semente para a “Imagine” que viria no futuro?

Ah, debruçar-me sobre aquelas frases, aquelas palavras… eu tinha encontrado um maravilhoso passa tempo.  Com o bônus de ir entendendo um pouco mais do inglês. Nunca antes tinha visto frases como “I should have known better”. Na escola éramos forçados a saber de cor o presente, o passado e particípio passado dos verbos. Ex: Know, Knew, Known. Sem saber como formar as frases. Agora eu estava aprendendo.

 E o verbo to do com tradução? Diziam que era apenas auxiliar. Mas então como traduzir. “Love me do?” Briquitei, briquitei, quase desisti. Até achar na gramática que “do” pode reforçar uma ideia. Love me do.  Segui aprendendo coisas importantes como novos significados de palavras que eu pensava saber. “Please” como agradar e não apenas com o significado de por favor. “Please, please me oh yeah…”

Natal Beatles

Aprendi até latim!  Antes deles eu desconhecia o significado do P.S. da expressão latina Post Scriptum, um recado no final de uma carta, depois da despedida.  Eu me derreti toda ao ver tanto amor numa só música. Amor derramando pelas bordas. E para mim! Eu sempre fantasiava que cantavam para mim, não tinha como ser diferente. Aqui está a tradução da primeira parte da música, evidentemente macarrônica, feita naquele distante ano de 65.  Detalhe: eu traduzia sabendo que apenas um letrista poderia captar a essência da música e que seria necessário adaptação. Eu tentava adaptar.  Não ficava nada bom. E daí? Logo entendi que o melhor mesmo seria entender diretamente em inglês sem traduzir.   A tradução, a menos que seja coisa de um poeta, retira o sabor.  Mas que deliciosa maneira de estudar.

 P.S Eu Te amo.

Ao escrever esta carta, envio-te meu amor

Lembre que sempre te amarei.

Entesoure estas poucas palavras até estarmos juntos

Guarde todo meu amor para sempre

P.S. Eu te amo.

Estou voltando novamente para você, amor.

Até esse dia, amor.

P. S Eu te amo.

Hoje vejo cursinhos de inglês usando letras dos Beatles. Eu comecei isso por conta própria e sozinha! Porém… não era o suficiente para que eu pudesse escrever uma carta de amor para meu príncipe encantado Paul McCartney.  Poderia começar com “As I write this letter, send my love to you…e terminar com P.S. I love you”…Mas e o miolo? O que escreveria? E não era nem Natal! Se fosse eu poderia acrescentar “I wish you a Merry Christmas”.  Para meus leitores, porém, é isso mesmo que desejo agora. Feliz Natal a todo povo Beatle! E aguardem a segunda parte.

Virginia A. de Paul(a).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s