Galeria

Ringo Starr, o beatle mais subvalorizado, completa 75 anos

O ex-baterista dos Beatles, Ringo Starr, foi durante anos o membro do quarteto de Liverpool mais subvalorizado, mas ao completar 75 anos nesta terça-feira (7) seu status como ícone da música e sua categoria como artista já não deixam dúvidas.

Ringo celebrará o aniversário em companhia de sua mulher, Barbara Bach, amigos e parentes no lendário edifício da Capitol Records, na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, lugar muito ligado à história dos Beatles.

História à qual se incorporou Richard Starkey em 1962 ao substituir como baterista Pete Best na banda criada dois anos antes por John Lennon, Paul McCartney e George Harrison, que depois se transformaria em uma das mais influentes de todos os tempos.

onstage during the 30th Annual Rock And Roll Hall Of Fame Induction Ceremony at Public Hall on April 18, 2015 in Cleveland, Ohio.

No entanto, Ringo Starr, nascido em 7 de julho de 1940 nos arredores de Liverpool, ao noroeste da Inglaterra, sempre esteve à sombra de Lennon e McCartney e, em menor medida, de Harrison. Contra si estava o descomunal talento de Paul e John, sua própria personalidade, seu aspecto físico e, além disso, sua faceta de baterista, figura sobre a qual foram feitas dezenas de brincadeiras para zombar de sua suposta inferioridade intelectual com relação a outros músicos.

Ringo, além disso, repetiu várias séries na escola primária porque passou longos períodos de tempo hospitalizado e abandonou brevemente sua formação acadêmica para se incorporar ao mercado de trabalho, o que contribuiu depois para reforçar todos os falsos estereótipos sobre o baterista.

Embora antes de ser contratado pelos Beatles Ringo já fosse um músico conhecido e admirado em Liverpool por seus trabalhos com a banda Rory Storm and the Hurricanes, nunca brilhou como seus outros três companheiros. Os companheiros, sim, sempre reconheceram sua importância na criação do som do grupo, segundo descreve na revista britânica The Spectator, James Woodall, autor do livro The Story of The Beatles Last Song  (A história da última canção dos Beatles, em tradução livre).

“Acho que foi um gênio. O mundo parece que está começando agora a aceitar essa ideia. Há dois meses (maio de 2015) finalmente entrou no Hall da Fama do Rock and Roll, o último beatle a ganhar uma estrela. Já era hora”, disse em seu texto Woodwall. Ringo entrou no Hall da Fama como parte dos Beatles em 1989, mas apenas em 2015 foi reconhecido por sua interessante carreira solo, na qual se destacou também como compositor, cantor e ator. Apenas 21 artistas no mundo todo foram agraciados em duas ocasiões no templo do rock and roll.

Em 2011, os leitores da prestigiada revista de música Rolling Stone consideraram que, além disso, Ringo ocupa o quinto posto na lista dos melhores baterias da história, apesar das carências técnicas que ele mesmo reconhecia ter. O ex-baterista e líder do Genesis, Phil Collins, assegurou que seu talento e influência foram “subvalorizados”.

5

Também não ajudou para melhorar seu carisma “ser Ringo”, ou seja, manter um ar “louco, triste e estranho” e nas poucas ocasiões em que tomou mais protagonismo atuando como cantor solista não chegou a agradar a todos com sua voz “nasal e melancólica”, sustenta Woodwall. Ringo Starr só compôs sozinho duas canções para os Beatles,Don’t Pass Me By e Octopus’s Garden , e colaborou na criação de What Goes On e no tema instrumental Flying . “Não era espetacular; fixava o ritmo de fundo dos Beatles e mantinha o tempo, compensando sua admitida falta de técnica com seus característicos ‘recheados’, golpes rápidos e flashs sobre os tambores entre as letras e as frases musicais”, explica Woodwall em seu livro.

Ringo Starr, que, com McCartney, são os único “beatles” vivos, após o assassinato de Lennon em 1980 e a morte por câncer de Harrison em 2001, se mostrou especialmente prolífico nos últimos anos, ao ter lançado cinco trabalhos desde 2005.

Em março, apresentou o álbum Postcards from Paradise (Postais do paraíso), que inclui 11 temas originais e no qual fornece sua voz a várias canções, além de tocar bateria, teclado e guitarra.

O ano de 2005 também marcou o começo de um novo projeto para o artista de Liverpool e desde então pede a seus fãs, no dia de seu aniversário, que se unam em sua chamada de “paz e amor”. Ringo pede em cada 7 de julho que os usuários de redes sociais como Instagram, Facebook e Twitter postem a mensagem ao meio-dia de seus correspondentes fusos horários.

O ex-beatle, para dar exemplo, publica na rede uma foto sua com a hasghtag #PeaceandLove na qual aparece com os braços para o alto e fazendo com os dedos das mãos o sinal da vitória, uma imagem já icônica.

Fonte: Terra

5 Respostas para “Ringo Starr, o beatle mais subvalorizado, completa 75 anos

  1. Adriano Araujo - Americana SP

    Parabéns Ringão, você é 25% dos Beatles, você é uma lenda. Meu baterista favorito, anos-luz disparado do 2º lugar.

    abraço.

  2. Lourdes Barros

    PARABÉNS: saúde, vida longa, lucidez, PEACE AND LOVE!!!
    Desculpe, mas discordo do subvalorizado.

  3. Renato Barbosa

    Parabéns Ringo, muitos anos de vida ainda!

  4. Tô besta. Bem que Paul falou recentemente que fizeram uma revisão dos Beatles. Ele se referia apenas ao fato de alguns colocarem John como “o Beatle”, tirando o valor dos demais. Aqui a coisa é parecida. Nem tem autor. Mas com certeza é alguém sem conhecimento. Não deve ser um Beatlemaníaco, ou então passou a gostar deles pós separação. Já vi muitos fãs achando a mesma coisa. Desconhecem Beatles. Ringo jamais foi desvalorizado pelos Beatlemaníacos. Nem seria possível. Como ser um Beatlemaníaco sem gostar dos quatro, sem entender que formavam uma unidade, quatro em um? Aqueles que procuram diminuir o valor de Ringo ou sem apenas críticos, mas não realmente fãs, ou então são novos fãs que desconhecem o que se passava na juventude dos anos 60. Pessoas que ouviram o galo cantar….mas nunca souberam onde. Há até quem acredite e divulgue uma declaração atribuída a John dizendo que Ringo não era o melhor baterista nem mesmo dos Beatles. No entanto, essa frase foi dita por um humorista sem graça da Inglaterra. Nunca foi dita por John. Só quem não sentiu os Beatles pode pensar em classifica-los como músicos, como se isso tivesse alguma importância. Os Beatles não precisavam ser os melhores músicos. Eram únicos. Apenas eles passavam aquela emoção indefinível. Eu sei porque estava lá. Já existia em 1964. Nenhum de nós ficava comparando quem é o melhor guitarrista, quem é o melhor baterista…Apenas nos entregávamos ao som que faziam…e voamos para Pepperland. Era lindo. E daí se havia um Jimmy Hendrix que era virtuoso no guitarra? Era o som de George Harrison junto com todos os outros que nos transportava. Sem contar que também era guitarrista de primeiro time. E dai se havia algum outro baterista que fazia coisas que o Ringo não fazia? Podia até fazer mais….mas não era um Beatle. Não era Ringo.
    Esse tipo de comentário separatista como do artigo rola por aí sempre. Muito triste porque informa para uma nova geração algo inexistente entre quem mais importava: os seguidores. Nós todos tínhamos um favorito. Mas sempre reconhecendo o valor de todos eles. Sabendo que se um saísse seria o fim. Tentaram substituir Ringo certa vez numa tour, todos sabem disso. Ringo teve de ser operado. Nâo deu certo. Que alívio quando Ringo foi liberado. E decidiram: nunca mais sem ele. Agradeço pela postagem do artigo aqui. Muito importante sabermos dessas coisas mesmo para podermos nos expressar. O Beatles College informa tudo que se passa, na medida do possível, bem sei. É bom que seja assim. Na entrevista dada por Paul para a Esquire ele diz que, de repente, ficaram supresos. ” Não éramos todos iguais?” Não mais. Para os separatistas, claro. Não pra nós que amamos Ringo, John, Paul, George.

  5. Parabéns atrasado,Ringo!Tudo de bom para você,muitos anos de vida,e como você diz, PEACE AND LOVE! Em um grupo sobre Beatles que tenho no WhatsApp fizemos uma homenagem ao Ringo,foi bem legal.😀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s