Galeria

De nós para você

George,

Queremos te dizer que alguma coisa está faltando. Pense por você mesmo o que pode ser. Para sua tristeza, ainda temos os homens dos impostos que cobram desde a rua aonde pisamos até nos pés.

As pessoas só pensam: “eu depois eu”, “não me amole”. Tratam umas às outras como um velho sapato marrom, como porquinhos na lama.

Enquanto isso, minha guitarra gentilmente chora, e vou passando pela rua do tagarela triste, chorando pela escuridão, tentando arrumar uma solução para isso tudo.

Se você estivesse aqui, sei que diria que tudo deve passar, que só encontraremos uma luz interior em nós mesmos; que os tempos de inverno acabarão, e depois de um longo, longo e longo tempo diríamos: “lá vem o sol”. Talvez até compartilhasse com a gente uma trufa de savoia (aí já é pedir demais, não é?).

harrison_1988Eu preciso de você, todos nós precisamos, as coisas eram mais simples com você, sem você ficaram mais complicadas. Você pode pensar “vocês gostam demais de mim”, mas veja o tanto de coisas que você fez! Vou te amar, vamos sempre te amar.

Você acha que só quando vocês eram fabfour as coisas eram difíceis? Hoje seria mais uma canção do norte. É demais saber que mesmo com pessoas como você, o mundo tenha mudado tão pouco.

Se eu precisasse de alguém para resolver tudo isso, e nós precisamos, chamaríamos você e mais quem quisesse para ajudar. Mas, como nem tudo tem volta, quero dizer que sentimos sua falta, e que já estamos vendo o sol brilhar, só de ver sua fotografia.

Saudades.

Por Mariana Alves

13 Respostas para “De nós para você

  1. Mais uma preciosidade da Mariana. Lindo, garota.

  2. Excelente texto,parabéns!

  3. Ah, Mariana, nem sei o que te dizer dessa vez, então vou deixar que meus sentimentos falem, ok? Eu estou chorando. Mas chorando gentilmente. Ficou tão lindo. Eu nem sei como explicar o carinho que eu sinto pelo George. É além de qualquer palavra. Ele é o meu Beatle favorito, com a mesma intensidade que John é. George sempre me atraiu de alguma forma. Talvez a tranquilidade ou o senso de humor. Mas acho que o que me chamou a atenção de imediato, lá atrás, foram os olhos. Aqueles olhos escuros, profundos e distantes, mas ao mesmo tempo, penetrantes, como se estivessem vendo minha alma mesmo através de uma foto. 29 de Novembro de 2001. Eu tinha um ano e um mês de idade… Não tinha entendimento o suficiente para entender o que estava acontecendo, nem ter uma memória distante como tenho de John. Mas já assisti as matérias das redes de televisão brasileiras através de YouTube faz um tempo e chorei demais, como se eu tivesse realmente vivido o momento. Eu penso em George como um modelo, um exemplo. É meu sonho fazer isso, passar uma mensagem de paz para a Terra e ajudar as pessoas de algum modo. Fazer alguma coisa, nem que seja pequena, para melhorar o mundo, como ele fez. Como todos eles fizeram. George foi um quarto importantíssimo e indispensável dessa equação. Esse jeito fofo, romântico, leve e tranquilo dele me fascina. E foi isso que eles fizeram. Acima das mensagens de amor e amizade, os Beatles deixaram algo mais por cima, algo que a gente não encontra em qualquer lugar por aí. Esperança. Foi depois deles, de todos eles, que eu comecei a ver o mundo de uma forma diferente. Os Beatles me mudaram. E pensar que eles ainda eram humanos… Mal dá para acreditar. De onde recebiam toda a inspiração? Uma força interior, ou através de algum tipo de mediunidade que nem eles sabiam que tinham? Eu os amo e tenho um carinho inimaginável por eles, que só nós, beatlemaníacos, podemos entender. Mas todos temos aqueles que recebem nosso carinho especial, e no meu caso, esses são George e John. Pensar que nunca conhecerei George, que nunca chegarei a abraçá-lo, ao menos não nesse mundo, parte o meu coração. Mas gosto de pensar que ele está feliz e em paz agora, sabe? Lá em cima, numa jam animada com John, Hendrix e todos aqueles que não estão mais entre nós. George nunca será esquecido. Nada do que ele deixou para trás será. Essa magia, essa sensação de epifania que sentimos toda vez que ouvimos a música de um deles viverá para sempre. Estará presente até, e provavelmente mesmo depois que o coração do último bealtemaníaco parar de bater. Descanse em paz, George. Todos choramos gentilmente agora.

    Abraços.

    • Oi Alice, muito obrigada! Eu também sempre me pergunto isso. Tem algo nos Beatles que nós jamais entenderemos, eles não “deram sorte” simplesmente.
      Tem algo a mais neles e nas músicas deles. Algo que nós não explicamos, mas simplesmente sentimos.
      Essa vontade de mudar o mundo… sabemos que não é fácil (eles que o digam), as consequências são desastrosas, mas ainda sim queremos. Como pode né? Eles estarem tão longe da gente, a tanto tempo, e mesmo assim sentí-los como se estivessem do nosso lado agora!
      Love and Peace George!

  4. Que lindoo, juro que chorei lendo esse texto!😭❤️ Você faz muita falta George…

  5. eU FIQUEI MUITO COMOVIDA COM ESTE TRIBUTO. MUITO OBRIGADA,POR PROPORCIONAR ESTE MOMENTO TÃO MÁGICO
    COMO GEORGE GOSTARIA MESMO QUE FOSSE . FICO FELIZ !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s