Galeria

28 de Outubro no dia-a-dia dos Beatles

1966:
1888490_302162096614125_209525142010958823_nBrian Epstein diz a Sid Bernstein que não há planos para uma próxima turnê americana.

1970:
Em Los Angeles, John Lennon é procurado pela defesa no caso do assassinato da atriz Sharon Tate, visto que o assassino, Charles Manson, alegava ter encontrado inspiração para o crime em músicas do “White Album”, dos Beatles.

Helter Skelter – Beatles x Charles Manson

George e Pattie chegam em Nova York para finalizar o álbum “All Things Must Pass”.

All Things Must Pass: George se despedindo dos Beatles

1971:
John Lennon e Yoko Ono começam a gravar “Happy Xmas (War Is Over)” no Record Plant Studios.

1974:
Allen Klein perde o caso contra John Lennon, Yoko Ono, George Harrison e Ringo Starr, envolvendo 28 companhias associadas aos Beatles nos EUA e Inglaterra.

1983:
Estreia do clipe “Say Say Say”, de Paul McCartney e Michael Jackson.

Michael Jackson e Paul McCartney: parceria de sucesso

1988:
Cynthia Powell, Yoko Ono e Sean Lennon comparecem à estreia do documentário “John Lennon: Imagine” no Cannon Cinema, em Londres.

1994:
A EMI anuncia o lançamento do CD duplo “The Beatles Live at the BBC”.

2003:
Nasce Beatrice Milly McCartney em St. John’s Wood. Única filha de Paul McCartney e Heather Mills.

Uma resposta para “28 de Outubro no dia-a-dia dos Beatles

  1. Parabéns para Beatrice. Sera que escolheu esse nome devido `a primeira sílaba? BEAT.🙂 Eu tenho uma irmã que se chama Beatriz. Recebeu esse nome em homenagem à parteira, uma freira belga conhecida como irmã Beata. Nome verdadeiro era Wilhelmina Lauwen, mas assumiu o nome de Irmã Maria Beatriz aqui no Brasil. Considerada santa por muitos. Uma espécie de Madre Teresa que habitou aqui. Curiosamente minha irmã hoje reside na Rua Irmã Beata. Nasci pelas mãos dela também…fui chamada de diaba por ela. Pode? Dizem que custei muito a respirar. Quando finalmente respirei ela disse: ” Essa diabinha me deu o maior susto.”. Acho que nasci mesmo para aprontar confusão. ou “ser gauche na vida”, Mas diaba eu não sou não. rs rs rs. Eu não sabia que John Lennon tinha sido procurado oficialmente no caso Mason. Meu Deus…Penso que esse drama foi fundamental para o fim dos Beatles, embora não admitam. Gente, acho que tiveram medo do enorme sucesso que tinha chegado ao fanatismo. Ao ponto de matarem tantas pessoas em nome deles. E afirmarem que eram os anjos do senhor do livro das Revelações 9. O grave é que realmente parece com Revolução 9. John era muito influenciado por essas coisas, por astrologia…George também com seu misticismo…Não duvido nada que, de repente começaram a sentir que era quase uma maldição carregar o nome Beatles. Era hora de por um fim à mania. Ringo e Paul, mais pés no chão quanto a essas coisas, talvez não tenham se apavorado tanto. Ficaram apenas chocados. Mas acredito que John e George quase entraram em pânico. Sabendo agora que John foi intimado… Posso quase ouvi-los pensando que se não tivessem escrito aquelas músicas não teria havido aquela matança doida. E George…escreveram piggies na parede com o sangue dos mortos. Um peso que tinham de carregar…Claro que os problemas já existiam antes, mas penso – apenas penso e posso estar errada – que o crime contribuiu em muito para a decisão de terminar com a banda. Não imaginavam que a separação não tiraria o peso porque carregariam seus próprios nomes já ultra famosos. John foi assassinado e George esfaqueado. Assustador, não é? Ao mesmo tempo comprova que eram realmente além do além. Há neles algo que mexe com a gente. E só eles. Nem posso imaginar nada parecido devido a qualquer outra banda. Eles provocam o melhor de nós…E o pior em pessoas desequilibradas.Na antologia George fala algo assim…Que os malucos usavam a desculpa da mania para fazer todo o tipo de maluquice. Ele não tinha estrutura para aguentar isso. Era muito doce, muito suave, tão gracinha. Afundou pra valer no budismo em busca da paz interior. Posso estar falando bobagens…É apenas o que sinto. Ele teve medo! John também. Olha…acho que todos os quatro tiveram medo. Foi horripilante essa história. Mesmo porque Polanski declarou que Helter Skelter matou sua esposa. Nâo foi Helter Skelter. Foi Charles Mason e sua “familia”! Mas dá para entender o sentimento dele. Ela, e Blackbird, e Piggies…inspiraram aqueles psicopatas. É como O Apanhador no Campo de Centeio. Sempre foi um dos meus livros favoritos. Ontem mesmo estive com ele nas mãos. Impossível não lembrar que o outro doido estava com esse livro quando matou John. Mas o autor do livro não tem culpa de nada. Agora imaginem se ele estivesse vivo…Ao saber que seu livro inspirou o assassinato de John claro que teria balançado. Os Beatles ficaram balançados, gente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s