Galeria

Os Beatles continuam fazendo sucesso…. em um Universo Paralelo

O assunto, por mais maluco que pareça, tem muitos seguidores pelo mundo. E claro, não poderia ficar de fora de nossa coluna “Lendas Beatlemaníacas”!

Publicado no site Ah Duvido! e enviado por Nikki Vargas 

Flyers Beatles College (22)

Desde 1954, quando Hugh Everett III defendeu sua tese a respeito da ideia de universos paralelos, intitulada “Teoria dos Muitos Mundos”, muitas mentes têm estudado o tema. De cientistas à blogueiros, todo mundo fala muito mas a realidade é que todos nós ainda entendemos pouco sobre o assunto.

Contudo, um fato interessante é que a História, mesmo muito antes de Everett ter explicado como funciona essa ideia bizarra, já apresentava uma grande quantidade de relatos de seres humanos que experimentaram algum tipo de viagem interdimensional.

Esse post traz relatos a respeito do tema, pessoas que dizem que atravessaram nossa membrana universal e foram parar em algum lugar além!

Postaremos só o relato que envolve os Beatles. Para ler todos os outros relatos, clique AQUI.

cassette

Os Beatles continuam a fazer sucesso…. em outra versão do nosso Universo!

Enquanto muitos tentaram recriar o famoso estilo dos Beatles, ninguém foi capaz de igualar a revolução que eles geraram no meio musical.

Hoje, grande parte dos beatlemaníacos lamentam terem perdido os anos 60. Porém, mal sabem eles que existe uma alternativa para ver essa banda ainda tocando e olha que nem estou falando em viagem no tempo: você só tem que viajar para o universo paralelo onde John Lennon e George Harrison ainda não morreram, onde John não conheceu Yoko Ono e o grupo ainda está fazendo sucesso no cenário musical. Simples!

Ah, você acha difícil? Pois tudo que você precisa fazer é perseguir seu cão por um desfiladeiro e encontrar um agente interdimensional. Essa, pelo menos, é a receita de um homem que adotou o pseudônimo de James Richards. Ele afirma que ele estava perseguindo o seu cão através do Canyon de Del Puerto, na Califórnia, em 9 de setembro de 2009, quando tropeçou em uma toca de coelho e bateu com o rosto no chão, ficando inconsciente.

Ao acordar, James relata estar em um quarto, ao lado de uma máquina irreconhecível com um homem que se apresentou como Jonas. De acordo com o estranho homem, durante uma viagem rotineira entre dimensões – sim, ele era um agente interdimensional – ele terminou encontrando Richards inconsciente. Embora sendo estritamente proibido, ele resolveu usar a máquina para transportar os Richards inconsciente para uma Terra paralela  a fim de ajudá-lo!

Depois do tremendo choque ao saber que está em outro universo, membranas de distância da sua casa, obviamente a coisa mais lógica a fazer era começar a discutir a cultura pop, o que levou Jonas e Richards ao tema “The Beatles”, uma banda que, impressionantemente existia ambas as dimensões (é muito sucesso, credo).

Para a surpresa de Richards, nesta dimensão alternativa, todos os integrantes da banda estavam vivos e ainda criando. Sim, a banda continuava a fazer sucesso!

Para provar tudo que disse e ninguém ficar apontando para Richards e dizendo: “Ei, aquele cara é louco”, J.R. trouxe de como lembrancinha de sua viagem: uma fita cassete intitulada “Everyday Chemistry” – cortesia de Jonas – composta por canções dos Beatles que nunca lançadas em nossa dimensão, que J.R. disponibiliza em seu site (que você acessa aqui).

Ouça:

No site de J.R. é possível baixar o disco completo.

Veja mais lendas beatlemaníacas aqui.

8 Respostas para “Os Beatles continuam fazendo sucesso…. em um Universo Paralelo

  1. Ah, sim, ela novamente. Vi essa matéria lá no Ah, Duvido! e comecei a rir na hora. Esse cara aí podia ser comediante. Pelo amor de Deus, essas pessoas não parecem se convencer. É claro que dói, mas como John disse, acabou. E essa outra – John não conheceu Yoko Ono. Ah, então quer dizer que esse aí apoia aqueles que colocam a culpa do fim inteiramente da Yoko?! E essa de agente interdimensional… Não, dá vontade de escrever um monte de coisa. Mereço mesmo. E essa música… Eu não me dei o trabalho de ouvir toda, apertei no meio e ouvi um pouquinho do que tinha. No início eu achei que estava viajando, mas… Isso é uma montagem grotesca em que Band On The Run está evidente! Percebi de cara! Dá até para acompanhar o riff com a letra original. “If we ever get all of here / Tought of giving it all away / To a registered charity / All we need is a pint a day / If I ever get out of here / If we ever get out of here”! O melhor foi a voz do Paul CANTANDO a própria Band On The Run na suposta música. “Impagável”! Band On The Run, uma pérola dos Wings, usada assim…E, se alguém aí apoiar essa teoria (o que eu sinceramente acho mais que muito difícil, tão difícil quanto achar um verdadeiro beatlemaníaco que crê naquela do “Paul Is Dead” hoje em dia), bem, me desculpem, mas essa é a minha opinião quanto ao fato.

    Abraços.

    • hey, Alice, sinceramente, eu acompanho as musicas dos beatles desde os meus 7 anos e ja tenho 15, eu sou aquele tipo de fâ que ouve qualquer musica que me deem e consiga dizer de cara se é dos beatles ou não. Quando eu ouvi a musica da dupla Peter e Gordon chamada World without love eu pensei “perai. essa musica deve ser do paul’ quando eu pesquisei o paul havia escrito essa musica para a dupla.
      Eu concordo com você quanto a essa musica “four guys” que é uma mixagem malfeita de Band on the run sim, mas eu entrei no site a acabei ouvindo as outras musicas e em principal a musica “Talking to my self” eu nunca ouvi o john nem o george cantando aquelas linhas melodicas e aquelas letras, essa musica sinceramente eu não sei se pode ser um mix malfeito de outra musica, mas a linha de guitarra a melodia tudo não me lembra nenhuma outra musica, não estou dizendo que eu acredito nessa historia pra boi dormi, mas eu ouvi essa musica em particular e ela ficou boa, nunca ouvi nada parecidocom isso alem dos proprios beatles, bom, ouça se puder e me diga o que achou porque, se voce e uma beatlemaniaca como eu sou um beatlemaniaco voce deve ter ficado com uma puga atras da orelha ao ouvir essa musica.

  2. Claro que é um mashed up de suas músicas solo. Mas…ficou legal. Soldier Boy então ficou excelente. Mas eles não conseguiram modificar o vocal de fundo que aparecia sempre nos primeiros discos solo de Paul. Um som inferior ao som dos Beatles, para meu gosto. O curioso é que dei de pensar recentemente em como todas as músicas de todos eles nas carreiras solos teriam ficado se tivessem sido interpretadas pelos Beatles. Tenho certeza que teriam ficado maravilhosas. Ele tentou fazer isso. Quanto à história, será que realmente o cara pensou que acreditaríamos? Acho que é apenas uma brincadeira. Uma brincadeira gostosa. Claro que os universos paralelos existem. Isso é provado pela mecânica quântica, Pelo mesmo uma senhora que é física assim me disse. Porém, ninguém faz uma travessia assim correndo atrás de um cachorro. Nem existem os tais agentes interdimensionais. Há um livro muito interessante que se chama Seth Speaks da Jane Roberts onde explica melhor como funciona. Nós todos existimos em todos os mundos paralelos. Então os Beatles estão também em todos eles. Porém as coisas não são iguais. Mesmas pessoas com vidas diferentes, Num deles pode até ser que eu esteja vivendo com o Paul!🙂 Eu não diria casada porque sou contra casamentos. Mas vivendo “maritalmente”. Gostei dessa. E por causa disso, não é que os Beatles – que é a banda de maior sucesso do mundo também nesse universo – chegam para um show em Montes Claros? Maravilha! Quem pode afirmar que não? Pode bem ser que Yoko não tenha aparecido. Ou se apareceu não teve grande importância. Não estou querendo dizer que ela foi a única culpada da separação. Sou adepta do Aliocha de Dostoiewski que diz que todos temos parcela de culpa em tudo e pode que ser que a culpa maior seja a minha. Mas a parcela dela é bem grandinha. É provável que, em assim sendo, John não tenha ido para New York. E que Mark Chapman não tenha conseguido arma se fosse para Londres. E que ainda estivesse tão vivo quanto Ringo e Paul. Pode ser que tendo uma vida com menos aborrecimentos, mesmo tendo fumado, George não tenha adoecido de câncer. Pode ser que não tenha se tornado budista. Pode ser que em alguns universos eles não tenham feito sucesso como músicos, talvez nem tenham tentado. Paul foi professor de música no Liverpool Institute. Hoje está aposentado. Em outro universo ele talvez seja…Primeiro Ministro! Enfim, são universos se possibilidades. Infelizmente, pelo que sei ( mas sei muito pouco) não há como visitá-los. Não ainda.

    Vejam matéria interessante sobre o assunto:
    http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/o-fabuloso-universo-das-realidades-paralelas
    e aqui um link para o documentário da BBC.
    http://discoveryblog-documentarios.blogspot.com.br/2012/11/documentarios-bbc-universos-paralelos.html

    Não sei se é permitido jogar links aqui…Bom, se não for me avisem que não repetirei.🙂

  3. Eu minha humilde opinião essa ideia de que “um cara visitou o seu universo paralelo” é mais um dos refúgios daquilo que nós fizemos ou já deixamos de fazer. Como disse Virgínia, é uma bela brincadeira.
    Esse “E SE” mexe com a gente. Mas ao mesmo tempo isso nos ajuda a pensar que o que aconteceu tinha que acontecer mesmo. E SE o Paul fosse de uma família rica quando era adolescente? Será que ele teria que ganhar dinheiro com a música? Será que ele conheceria John?
    Aí nós pensamos bem e percebemos ” ainda bem que apesar de tudo o que passaram, eles conseguiram”🙂

  4. Lógica da história: é mais fácil criar uma máquina e viajar para outras dimensões do que evoluir uma fita de áudio.

  5. Mas temos as fan fictions que mostram as possibilidades. Histórias passadas numa realidade alternativa. Agora mesmo estou lendo uma que Paul começa um caso cm Cynthia assim que John se separa dela. E fico no maior ciúme ao ver que Paul e ela estão juntos. Muito interessante. Pode ter acontecido isso num universo paralelo. Sabemos que nesse onde vivemos ele brincou com essa ideia. Chegou a falar com ela! E ainda levou rosas vermelhas…Eu acho que Paul estava falando sério e ela pensou que era brincadeira.

  6. A história é incabível haha Mas esse Mash up ficou legal demais! hehe
    A Soldier Boy é a melhor disparada !
    Eu ouço todo dia esse “album”.
    Como a sertaneja disse,acho que é um som abaixo do Beatles,mas eu curti demais! haha

  7. alguém pode ter feito esta grande brincadeira.Enquanto estava inconciente,James,foi levado a um local,em que uma pessoa,muito malvada contou aquela historia e lhe deu a fita com as mixagens.ou se não,ainda pode ser verdadeira.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s