Galeria

She was just ‘seventeen’…

(Para Leila)

1965. Preparando para a volta às aulas. Último ano do curso de formação de professoras. Que chatura ter de enfrentar aquelas matérias que em nada me interessavam. Uma decisão estava tomada: daria especial atenção ao inglês. “Preciso entender o que os Beatles estão cantando”, penso comigo.

1963-1965 (54)

Agora é pegar o fichário. O que colocar na capa? Pego revistas para recortar fotos. Começo com atores favoritos pela extrema beleza física: Alain Delon, Richard Chamberlein… Maravilhosos, mas queria algo diferente e que refletisse meus atuais desejos. Eis que acho uma reportagem sobre Liverpool! A cidade tinha colocado câmeras nas ruas. Violência diminuindo. Recorto uma foto de um beco escuro. Um casal se abraça encostado no muro. Seleciono mais duas: o rio Mersey com aquele edifício do relógio. A delegacia de polícia. Todas em preto e branco. Procuro foto de Londres. Acho uma, colorida, mostrando a famosa ponte. Colo ao lado um avião com seta apontando para a capital inglesa. “Para onde eu vou”, digo baixinho, mas com firmeza. Agora uma foto dos Beatles. E finalmente, em ponto maior, o rosto de Paul.

Na Revista Intervalo acho reportagem sobre a série de TV “O Homem de
Virgínia”. Recorto o título da série e o coloco abaixo da foto. Perfeito. Estava mostrando ali que, após terminar o curso, queria ir para Londres e “Ali ver Paul”: “meu” homem!

Dia seguinte, logo após o almoço, desço para o Colégio e Escola Normal Professor Plinio Ribeiro. O encontro com a amiga Leila é celebrado com pulos e abraços. Mil historias para compartilhar. Logo ela vê meu fichário: “Ficou bárbaro. Preciso de uma foto de George”. Claro que sim! Dou uma olhada em volta. Minha turma, terceiro normal B, é a mesma do ano anterior. Turma A na sala em frente à nossa. Meninas bonitas. Os rapazes da cidade nos desprezavam por estudarmos numa escola pública. A preferência era para as alunas do Colégio Imaculada Conceição, das freiras belgas. Mal sabiam que muitas das meninas que paqueravam na Pracinha e nos bailes eram da Escola Normal. Todas completando 17 anos ou com 17 já completos. Na minha cabeça vem o rock sensacional dos Beatles. “Ela só tinha 17anos, você sabe o que quero dizer…” Eu sabia. Belo Brotinho!

Muitas das minhas colegas tinham título de beleza. Ali estava a Rainha dos Estudantes, a Miss Primavera, A Miss Simpatia, a Rainha do Algodão, a Rainha da Imprensa, a Miss Fada Azul! “Ah…se eles chegassem aqui fariam uma festa”, penso eu. Sem saber que a letra original da música dizia que a garota de dezessete anos era uma rainha da beleza. A beauty queen. John modificou mais tarde para ‘You know what I mean.” – “O que você está pensando?”- “Que os Beatles gostariam de estar aqui. Não apenas uma, mas muitas meninas na idade cantada na música “I saw her standing there”. E lindas. Regina, Josemile, Felicidade, Sônia, Selma da turma A…- “Leila e Virginia”, diz a amiga rindo -“Claro! As mais bonitas de todas! The way we look is way beyond compare”. Leila abre a boca sem entender que eu citava parte da música adaptada para nós.

Faço uma pausa e continuo: “Imagine Paul chegando. O coração dele acelera. Atravessa a sala. Segura nas minhas mãos. Logo se apaixona! Nunca mais quis dançar com nenhuma outra desde que me viu parada aqui…” -“Mas você só tem 16.” -“Faço 17 em julho! Está perto. E você não sabe da maior! O Ringo faz aniversário no mesmo dia que eu.” Gritamos e batemos palmas dançando no corredor. “Que escândalo! Só pode ser assunto de namorado”, diz a professora Glacyra entrando em nossa sala. Hora de entrar também. Leila continua falando baixinho. “O que você falou sobre Paul chegando… que bonito! Eu até vi a cena”. “Está na letra da música! “Well, my heart went boom, when I crossed that room, and I held her hands in mine…” -“Que coisa, você já sabe as letras…” – “Quero saber todas. Vou estudar inglês com afinco. Quem será o professor? Edmundo?” -“Ah…ainda não sabe? Não teremos inglês.” Choque. E agora? Tiraram a melhor matéria. “Vocês vão querer Filosofia da Educação ou Filosofia pura?”, pergunta a professora Glacyra. “Filosofia pura”, grito eu. “Ah é? A turma A preferiu da Educação.” – “Já temos Didática da Educação. Tudo é da educação…E já que não vamos ter mais inglês, que venha pelo menos alguma coisa diferente.” Todas concordam comigo.

1963-1965 (1314)Glacyra garante que vamos pagar pela escolha. “E vai sobrar pra mim”, penso já encarando a realidade sem graça da vida. Ficamos ali na sem-graceza até cinco da tarde quando batem o sinal e vamos embora passando por dentro do jardim da praça. Leila volta ao assunto de antes. “Estou vendo George atravessando a sala na minha direção. O meu coração também está acelerado. E eu já tenho 17 anos”. Chuta sem querer um pedaço de papel caído no chão. O que? Uma página de alguma revista, mas com George Harrison! Sim, uma foto colorida e linda de George! Leila se abaixa, recolhe a foto e escreve na parte em branco. “Quem te perdeu querido, para que eu te encontrasse?” -“Algum anjo a colocou aí para seu fichário! Agradeça!” -“Obrigada, obrigada…” Sentamos no banco para rir melhor. Depois seguimos cantando,
imaginando nós…e eles. “Well, we danced through the night, and we held each other tight…”

Por Virginia Abreu de Paul(a).

Anúncios

2 Respostas para “She was just ‘seventeen’…

  1. Puxa vida, esqueci o s na palavra “titulo”. Seria Títulos de Beleza. Peço perdão também pela repetição do verbo pegar. É assim mesmo…Escrevo, leio uma, duas, três, quatro, cinco vezes…e mesmo assim algo ainda não sei exatamente como queríamos. Ficaria melhor assim. “Agora é trabalhar no fichário.” Ai, Virgínia. Larga de ser perfeccionista. Mas a letra s faltando está me dando gastura. rs rs rs.

  2. Como eu queria estar em sua época, eu vou lendo sua narrativa e vou me sentindo ali… é como quando eu ouço She’s leaving home, eu fecho os olhos e enxergo Paul e John no estúdio, apenas umas luzes no fundo, um de frente pro outro, analisando o lábio um do outro. E me emociono. Parabéns Virgínia! Você conseguiu tirar de mim as sensações que eu tenho ao ouvir Beatles! Um dia eu quero escrever assim como você e também ter esta honra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s