Galeria

Programa especial expõe arquivos do FBI sobre John Lennon

John Lennon era uma ameaça à segurança dos Estados Unidos. É o argumento que o FBI utilizava para não liberar seus arquivos que tinham o beatle como objeto de investigação. A relação Lennon-FBI é o tema deste especial que foi exibido no The History Channel.

JL

Um ano após o assassinato de John Lennon, o professor Jonathan M. Wiener, da Universidade da Califórnia, entrou na justiça para tentar ter acesso aos arquivos do processo contra o beatle. Em 1984, ele lançou o livro “Come Together: John Lennon in His Time”, onde fala sobre o assunto.

A Corte dos EUA deu ganho de causa a Wiener e em 1997 o FBI tornou público boa parte de suas investigações, que como sabemos, se mostraram completamente infundadas.

Assista ao documentário:

Faça o download aqui.

Confira nossa coluna de filmes sobre os Beatles.

 

Anúncios

Uma resposta para “Programa especial expõe arquivos do FBI sobre John Lennon

  1. Excelente. Podemos saber com certeza que teve muito mais. Talvez algum dia revelem. Uma coisa temos de entender: ele realmente se envolveu com politicos de extremissima esquerda e que nem mesmo eram pacifistas. Ontem vi uma entrevista onde ele lamenta ter colocado a quela parte sobre Mao Tse na música Revolution porque aquilo poderia impedi-lo de cantar na China. Que loucura. Para mim é a melhor parte da música. Mostrando que era realmente era por uma revolução que não fosse sangrenta. O mais estranho é que ele olha para Yoko que fica balançando com a cabeça…Deu a impressão que ela controlava o que ele ia dizer. Mostra também, para mim, o tanto que ele era bem mais sábio sendo Beatle e como parece ter perdido o senso ao ficar junto com Yoko. Natural a investigão do FBI. Nâo digo que concorde com os métodos, que concorde com o telefone grampeado, nada disso. Mas é natural que investiguem. Foi por não investigarem direito que aconteceu o atentado às Torres Gêmeas. John não oferecia esse tipo de perigo mas aqueles que exploravam sua fama poderiam oferecer. Eu comprei o disco Sometime in New York City e adorei a musica John Sinclair. “They gave him ten for two, what else can the bastards do, gotta gotta gotta set him free.” Muito bacana. Eu adorava ver John falando pelos cotovelos em defesa da justiças e pelos injustiçados. Era a cara dele. Mas…exagerou e acho estranha a história de Kyoko. Só podemos suspeitar mas não estávamos lá. Nâo podemos saber a verdade, Mas é estranho que um envolvimento tão acalorado tenha fim de repente de torma quase que total. Em 73 começa o fim de semana perdido fazendo coisas bem diferente. E em seguida…silencio por cinco anos. Volta bem mais manso e vai assassinato. Me ocorreu uma coisa: se o telefone era grampeado ouviram quando Paul ligou falando sobre a maconha que levaria para o Japão. Talvez por isso Paul tenha sido preso. Há quem afirme que Yoko o denunciou pois era a única que sabia. Agora estamos vendo que muitos ouviam os telefonemas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s