Galeria

Os Beatles e a história da canção “The Long and Winding Road”

Beatles-singles-the-long-and-winding-road-1

Assim como “Yesterday”, “The Long And Winding Road” evoca a perda sem descrever uma situação especifica. As imagens de vento e chuva sugerem sentimentos de abandono na natureza, enquanto a estrada longa e tortuosa que leva à “porta dela” é o sinal de esperança. As imagens na verdade vêm da experiência de Paul em High Park, sua fazenda na Escócia, que estava exposta a ventos fortes e era frequentemente açoitada pela chuva.

172ec968c54f3924114b12e89351e921b253e88dA estrada longa e tortuosa é a B842, mais de quarenta quilômetros de curvas e desvios que passam pela costa leste de Kintyre até Campbeltown, a cidade mais próxima da fazenda. Paul disse que tinha a voz de Ray Charles em mente quando escreveu “The Long And Winding Road”, e que isso influenciou o uso de acordes em estilo jazz. A estrada é vislumbrada como interminável porque a canção é sobre algo que é inatingível. Além de estar incluída no disco “Let it Be”, “The Long And Winding Road” foi lançada como single nos EUA em maio de 1970 e chegou ao número 1.

Fonte: O Baú do Edu

Anúncios

4 Respostas para “Os Beatles e a história da canção “The Long and Winding Road”

  1. Fiz também uma tradução adaptada para essa linda música:

  2. Esta música significa muito para mim. Eu a ouvia em Londres onde comprei meu Let it Be. As músicas, mesmo compostas por motivos pessoais, se tornam públicas e adaptáveis ao que vivemos. Por isso, de forma natural, essa música marcou aquele verão. A longa estrada, que pode ser também uma rua, ( Abbey Road) era meu caminho até a casa de Paul. rs rs rs. E como chovia e ventava em Londres…Teve até enchente naquele ano. A porta era da casa em Cavendish. Your door! É apenas sua porta! De quem eu sentir vontade! Não é a “porta dela”, como está no artigo. Não é her door. É comum essa impressão de que um compositor homem sempre escreve para uma mulher. E se ele for casado é sempre para a esposa. Lego engano. A realidade é diferente. Por isso há quem pense que Paul estaria em busca de Deus. E que a estrada seria o caminho para a espiritualidade, influenciado por George. Pode ter pensado na estrada para a fazenda mas se referia a outra estrada. Claro está que de nada sabemos. Faz parte do fascínio pelos Beatles nos debruçarmos em cada música para saber seu significado.Eu costumo meditar, me deixando levar dentro de seus corações. Algumas vezes me arrepio com o que vejo. rs rs rs. O fato é que nem eles se entendem, como aconteceu com Hey Jude. John afirmando ser para ele e Paul dizendo ser para Julian. Tudo que sei é que foi composta nos tempos trevosos, bem como Let it Be. Mas enquanto Let it Be é cheia de esperança, The Long and winding Road é uma busca carregada de tristeza e lágrimas. Um apelo. Pessoalmente acho estranho que a estrada seja a de sua própria propriedade onde jamais ele ficaria do lado de fora, como a letra indica. Não faz sentido. Há muitas estradas como aquela na Inglaterra. Eu sinto dor na música…e o que o fazia sofrer naquele tempo? Comprovadamente? Como ele mesmo revelou? O fim dos Beatles. Os desentendimentos tão sofridos. Para mim, sem nada afirmar, visto que nunca tive a felicidade de privar de sua companhia, a letra revela suas vãs tentativas de reunir todos novamente. Sabemos que lutou para isso. Era o único que queria continuar. Foi classificado como arrogante por estar sempre chegando com novas ideias, como um novo documentário e um novo disco e meio que impondo suas vontades. Eu dou graças a ele por tal empenho, porque sem isso não teríamos Let it be, não teríamos álbum branco, não teríamos Abbey Road. Nem posso pensar em como teria sido trágica a História dos Beatles sem essas maravilhas. Quantas vezes ele deve ter se sentido frustrado ao argumentar e nem ser ouvido? E ainda ser acusado de estar querendo lesar os amigos ao sugerir o nome do cunhado para cuidar das finanças. Foi ingenuidade dele pensar logo na firma Estman. Mas…antes isso era possível! Peter Asher, irmão de Jane, ocupou cargo importante na Apple e ninguém se importou. O problema era Linda. Penso que assim que como Paul não gostava de Yoko naqueles tempos ( hoje parece que se dão bem), John não suportava Linda. Vi uma carta enviada a ela por John que Deus me livre. Alguém leu isso? Carta de total ódio. Enfim, não gostaram da sugestão e ele ainda ficou como vilão. No entanto, sabemos hoje que ele tinha razão sobre Allen Klein. George pagou caro, que triste. ….Seu concerto de caridade teve grande parte do lucro direcionado para o bolso do sabidinho. Paul via, sabia que as coisas iam muito mal, avisou! Mas e preferiram ouvir John, que preferia ouvir Yoko…Posso estar enganada mas a música combina muito bem com essa situação. Podemos até pensar que a porta seria da alma de John – ou de sua casa em Ascot. Ele havia se trancado completamente. Paul ficou sozinho e…não é difícil ver que muitas vezez chorou. E mesmo assim continuava tentando… Para mim é a mais bela música já composta por Paul. Ficaria linda na voz de Ray Charles. Mas nada como a voz de Paul. Uma forma de sentir é ouvir de olhos fechados se deixando levar. Eu costumo limpar enquanto ouço, pedir por limpeza, para cicatrizar todas as feridas, apagar todas as dores. Ainda faço assim por via das dúvidas, mas há muito já é passado, faz tempos que o sol voltou a brilhar.

  3. Para fazer uma boa viagem na música, vejo aqui no site duas opções. Mas uma delas é apenas para algum sonho pessoal. O trecho de Give my Regards to Broad Street não é nada revelador. Belos cenários e deu para passear imaginando estar dentro do carro. rs rs rs. Excelente fantasia. Mas para sentir a realidade da música só serve mesmo o vídeo dentro do estudio, onde vemo um Paul sujo, barbado, lábio inchado e visivelmente sofrido. Onde vemos John e George distantes,,,,apenas tocando. Com certeza sabem que estão ouvindo algo de espetacular. Mas há uma parede facilmente percebível. Portas fechadas. E vemos um Ringo ligado emocionalmente. Parece que até suspira. O melhor é ver uma vez com a imagem e ouvir depois de olhos fechados. Melhor ter caixa de lenços ao lado. Vontade de pegar um por um e por no colo. I love you Beatles.

  4. Lourdes Barros

    É lindíssima!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s