Galeria

10 de Abril no dia-a-dia dos Beatles

0141962:
Morre Stuart Sutcliffe. Stu, um dos melhores amigos de John Lennon e baixista original dos Beatles, sofreu uma hemorragia cerebral e morreu a caminho do hospital aos 21 anos.

1963:
Show no Majestic Ballroom, em Birkenhead.

1964:
A Capitol Records dos EUA lança o LP “Beatles – Second Album”.

1965:
O empresário Sid Bernstein paga 100 mil dólares a Brian Epstein como adiantamento pelo concerto dos Beatles no Shea Stadium a ser realizado em agosto.

Os Beatles participam do programa de TV “Top of the Pops”, da BBC.

41_1224-manchete quits1970:
Paul McCartney anuncia que está deixando os Beatles. Ele menciona diferenças pessoais e profissionais entre os quatro e afirma que não trabalharão mais em conjunto. Ao mesmo tempo, anuncia seu primeiro disco-solo, “McCartney”, lançado naquele mesmo dia, de acordo com a data que ele planejava. Dias antes, Ringo foi enviado à casa de Paul para tentar impedir o lançamento de “McCartney”, alegando que atrapalharia o lançamento de “Let It Be” e os dois brigam. O mundo fica chocado com a separação dos Beatles.

1981:
A estreia mundial do filme “Caveman”, com Ringo Starr e Barbara Bach, acontece no Rivoli Theater, em Nova York.

1984:
Paul McCartney filma o clipe de “No More Lonely Nights” em Bermondsey, Londres.

1997:
Paul McCartney toca “Young Boy” e “The World Tonight” no telhado da MPL Communications, no Soho, para recriar o famoso “rooftop concert” dos Beatles. A ocasião é filmada para ser incluída em um documentário sobre o álbum “Flaming Pie”.

1999:
O Tributo a Linda McCartney acontece no Royal Albert Hall. Entre os artistas que se apresentaram estiveram Chrissie Hynde (ex-Pretenders e grande amiga de Linda), George Michael e Elvis Costello. Emocionado, Paul McCartney sobe ao palco para cantar “Lonesome Town” e “All My Loving”.

Anúncios

Uma resposta para “10 de Abril no dia-a-dia dos Beatles

  1. Virginia Abreu de Paula

    Entre as histórias que ouvi e sem confirmação está que John teria ficado aborrecido com Paul porque…era ele que queria dar a notícia! Paul teria passado na frente. Ele queria ter tido a honra de machucar nossos corações. Os dois queriam…Embora acho que não sabiam o tamanho da dor que nos causavam. Assim como não sabíamos o tamanho da dor que sentiam. Nós de nada sabemos. Apenas suspeitamos, imaginamos. Como nosso amor era pelos quatro, pelo menos eu assim sentia, não tinha como tomar partido. Estava sempre do lado dos quatro! Mas conversava com eles espiritualmente de pura fantasia. ” Paul, qual é a sua? Por que agora vai competir com Os Beatles? Você vai perder essa, menino. Paul sozinho e Paul com os Beatles eu fico com os Beatles. Não seja tolo e lance esse disco em outra data.” Ele não me ouviu! rs rs rs. Nem eu mantive minha palavra. O que fiz? No mesmo dia comprei o Let it Be e o disco de Paul lá em Londres onde, milagrosamente, eu me encontrava. Veio com a explicação. Devidamente ignorada por mim. Li uma vez e pensei. “Não é coisa dele. Alguém ditou. Não é o meu Paul.” . Para mim tinha sido mal aconselhado por alguém. Na mesma data em outro ano, ele tenta recriar o show no telhado na Apple. O que isto significa? Beatles forever em seu coração. E no meu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s