Galeria

Porque os Beatles odiavam jujubas

Ao longo do ano de 1963, os Beatles começavam a atrair mais e mais pessoas. Iniciaram a turnê britânica sendo atração secundária e aos poucos foram conquistando seu espaço, sufocando as atrações principais. Oficialmente, a imprensa considerou o marco inicial da beatlemania quando os Fab Four se apresentaram no ‘Sunday Night’ no London Palladium e a partir daí não puderam mais levar uma vida de rotina normal.

Como toda e qualquer banda que tenha fãs, a mesma estará sujeita a souvenires de toda espécie sendo arremessados no palco: calcinhas, ursinhos, canetas, papéis, etc. Renato Russo (Legião Urbana) certa vez recebeu uma chinelada no rosto e abandonou o show, dizendo claramente que não ia aturar as sandices de fãs. Obviamente com os Beatles não seria diferente.

Além da histeria coletiva e gritos intermináveis, em um determinado período as fãs inglesas começaram a atirar no palco balas de goma (jujubas) em forma de bebês, conhecidas como ‘jelly babies’, e tudo isso, sem querer, por culpa dos próprios Beatles. John Lennon explicou: Uma vez alguém nos perguntou o que o pessoal tinha nos dado e respondemos: “Coisas como jelly babies”. “Mas”, eu disse:”o George comeu todas”. No dia seguinte comecei a receber jujubas e recadinhos dizendo: “Não dê nenhuma ao George”. E George recebeu outros com uma nota: “Essas são suas, George. Você não precisa das do John”. Então começou uma verdadeira loucura; eles começaram a atirar jujubas por todo o palco”.

George Harrison, em entrevista a um jornal, tinha dito que adorava jelly babies e tornou sua vida um inferno. Até mesmo no disco de final de ano (1963) distribuído para o fã-clube, Paul McCartney tocou no assunto (ouça o áudio original abaixo): “Ah sim, alguém perguntou se ainda gostamos de ‘jelly babies’? Bem, gostávamos, na verdade amávamos e dissemos isso em algum jornal. Desde então, estamos as recebendo em caixas, pacotes e engradados. De qualquer forma, enjoamos de jujubas, entende? mas ainda gostamos de balas de hortelã, gotas de chocolate e doces sortidos e todas as coisas desse tipo”.

Ouça:

Quando foram aos EUA, as fãs já sabiam desse “gosto” da banda, seja através da imprensa ou intercâmbio com as fãs britânicas. O problema é que lá não existia jelly babies, mas sim jelly beans (confeitos em formato de feijão). Isso foi bem pior, porque os jelly beans, apesar de menores em dimensão, eram balas envoltas em casca mais dura e, portanto doíam mais quando atingiam seu alvo.

Em entrevista abaixo, George meio chateado falou sobre os feijõezinhos: “É um pouco perigosa, sabe…porque uma bala se deslocando cerca de 50 milhas (80 Km) por hora no ar, lhe atinge no olho, você está acabado, você fica cego. Então não gostamos de pessoas jogando coisas desse tipo. Não nos importamos se atirarem serpentinas, mas balas são um pouco perigosas, entende!?”.

Recentemente, em 2009, uma fã descobriu uma carta escrita pelo próprio George Harrison que ficou guardada por 46 anos em uma caixa de sapato. Lynn Smith, a fã em questão, adorou reler a carta na qual o beatle, entre outras coisas, reclamava das jujubas. George disse: “Não gostamos de Jelly Babies, ou balas de goma, então imagine como nos sentimos em pé no palco tentando lidar com isso, antes de jogarem um pouco mais em nós. Dequalquer forma você não poderia comê-los sozinho, além do mais é perigoso. Certa vez fui atingido no olho por uma ‘bala dura’, e não foi nada engraçado!.

Em fevereiro de 1964, quando George completou 21 anos, ganhou milhares de presentes das fãs. Em sua casa deixaram 52 malotes postais com mais de 15.000 cartões de felicitações, shampoos, miniaturas de guitarras, gravatas, camisas, canetas e para completar, jelly babies no atacado. George deve ter adorado!!!

CURIOSIDADES:

  • ‘Doctor Who’ é uma série premiada de ficção científica britanica, produzida pela BBC. Versa sobre as aventuras de um misterioso viajante do tempo, conhecido apenas como “O Doutor” que viaja na sua máquina do tempo, conhecida como TARDIS, cuja aparência exterior se assemelha a uma cabine da polícia londrina dos anos 1960. Asérie foi exibida durante o período de 1963 até 1989 e relançada em 2005. Nas primeiras temporads, em situações tensas, o doutor oferecia jelly babies até mesmo para seus adversários. Veja essa seleção especial de cenas envolvendo jelly babies:

  • Jelly Beatles (animação com Jelly Beans):

.

Por BeatleLado
@BeatleLado2

Leia também:

Natal com os Beatles

A estratégia de marketing que fez com que os Beatles ganhassem a América

Como começou a sua beatlemania?

3 Respostas para “Porque os Beatles odiavam jujubas

  1. “Jelly babies”, “Jelly beans”, bombons, o que for… odeio balas e doces. E parabéns novamente “Beatlelado”🙂

  2. Natália Maria

    Isso foi bem pior, porque os jelly beans, apesar de menores em dimensão, eram balas envoltas em casca mais dura e, portanto doíam mais quando atingiam seu alvo. Em entrevista abaixo, George meio chateado falou sobre os feijõezinhos: “É um pouco perigosa, sabe…porque uma bala se deslocando cerca de 50 milhas (80 Km) por hora no ar, lhe atinge no olho, você está acabado, você fica cego. Então não gostamos de pessoas jogando coisas desse tipo. Não nos importamos se atirarem serpentinas, mas balas são um pouco perigosas, entende!?”.
    kkkkkkkkkkkkkkkk Tadinhos e tadinho do George, principalmente, que pecou pela gula e pela inocência de dizer que gostava. xD Eu já sabia da história, mas de um jeito diferente, rachei muito com essa matéria. Valeu galera, adoro o site! Beatles for Ever! ♥

  3. Pingback: The Beatles x O monstro incontrolável da Beatlemania | The Beatles College

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s