Galeria

A briga musical entre John Lennon e Paul McCartney

Quem achava que o maior barraco entre os Beatles foi a ação judicial que Paul McCartney enfiou nos outros três, poderá rever seus conceitos agora. Mesmo depois de separados, cada um tocando sua carreira e sua música do jeito que queria, o bicho pegou e o barraco rolou. Para nós, renderam músicas lindas e que são lembradas até hoje.

Tudo começou quando Paul McCartney lançou em 1971 o álbum RAM. Muita gente, inclusive John Lennon, acreditou que as músicas eram indiretas para o ex-parceiro. John acreditava que “Too Many People” era uma crítica aos seus envolvimentos como movimentos pacifistas e outros movimentos contra o governo.  “Dear Boy” seria sobre a relação Paul x John versus John x Yoko. Pelo menos na prática, o amor de John e Yoko foi maior que a amizade de Paul e John. Em “The Back Seat Of My Car”, John chegou a dizer que tinha certeza que a frase “We believe that we can’t be wrong” era para ele e Yoko, pelos mesmos motivos de “Too Many People”.

E assim iniciou-se a Music War.

A imagem vinha junto com o encarte do álbum, uma ironia à capa do álbum de McCartney

John Lennon respondeu com “How Do You Sleep?”, no seu álbum “Imagine”, também de 1971, visivelmente irritado com os ataques de Paul. Então completamos a “batalha” com os outros dois Beatles: George Harrison e Ringo Starr estavam participando da gravação de Imagine. John cita o álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, que partiu de uma idéia de Paul. Depois cita “Yesterday”, que até hoje é a música mais regravada dos Beatles. George Martin pediu que Paul a gravasse sozinha, pois não viu necessidade de guitarras e bateria na música. John chegou a dizer que “Yesterday” foi o primeiro trabalho da carreira solo de Paul. Em “How Do You Sleep?”, John diz que a única coisa realmente relevante que Paul fez foi a música e seu trabalho como Beatle (Yesterday é um jogo de duplo sentido: refere-se a música e também pode ser lida na forma literal). John ainda ataca a relação de Paul e Linda (Jump when your mamma tell you anything), uma estranha citação vendo a relação que ele mesmo matinha com Yoko (várias vezes ele a chamou de mãe).

Ringo sentiu-se incomodado com a troca de ofensas e não tocou bateria nesta música. Pediu que John encerasse a briga ali mesmo. “É o bastante, John.”

George, acredito eu, ainda devia ter ressentimentos de Paul. Gravou a guitarra solo da música e eu sinto arrepios quando a escuto. No documentário “Imagine: John Lennon” de 1988, John e George tem uma conversa antes de entrar no estúdio, uma conversa cheia de indiretas e piadas a respeito de Paul. John nunca confirmou que a música era direcionada a Paul.

Logo depois, Paul gravou “Let Me Roll It”, uma resposta elegante à “How Do You Sleep?”. Era uma piada, mas no final John acabou gostando da música e usou o riff da mesma em “Beef Jerky”, do seu álbum “Wall and Bridges”.

No final das contas, os dois ainda reataram a amizade, não do mesmo jeito que antes. Nunca mais voltaram a gravar juntos. E segundo Yoko, foi Paul McCartney o responsável por trazer John Lennon de volta para casa, encerrando o famoso fim de semana perdido.

Ou seja, tantas indiretas e ofensas só pra dizer que estavam com saudade um do outro

Por Adheli Tavares

Anúncios

26 Respostas para “A briga musical entre John Lennon e Paul McCartney

  1. Ótimo artigo.

  2. “Ou seja, tantas indiretas e ofensas só pra dizer que estavam com saudade um do outro.” Hahahaha não adianta, esses dois não tinha como se separar, estarão sempre ligados.

  3. Outra que o Paul fez pro John foi “Dear Friend”, do “Wild Life”, de 1971.

    Excelente matéria!

    • Dear Friend fala do momento em que eles mais se dividiram em questão musical. Foi quando Lennon compôs Strawberry Fields Forever e I am the Walrus. Nestas músicas Lennon critica Paul e decide mudar o modo dos Beatles comporem músicas, deixando, principalmente de compor as “love songs” que estavam fazendo tanto sucesso especialmente com Paul.

  4. Pingback: Imagine – O álbum sem céu nem inferno | The Beatles College

  5. Camila @wannabelyngstad

    Eu já ouvi falar que “I Know”, do Mind Games, foi feita para o Paul. Faz sentido, pelas referências de músicas do Paul. Tem fundamento?

  6. No fim das contas eles se amavam como irmãos.

  7. Pingback: The End? | The Beatles College

  8. huahauha Adoro! Adoro ler sobre as guerrinhas e indiretas entre os dois, até porque, como vcs disseram, no final de tudo eles se amavam, sentiam falta um do outro, casamento eterno. Amei o post, dá vontade de sair ouvindo as músicas e analisá-las, hehe 🙂

  9. Lennon McCartney, está marcado na história, nem o tempo consegue apagar a marca que eles deixaram um no outro e no mundo inteiro com canções que são hits e lembradas com animação e euforia por fans de todas as idades até hoje ! Sou super fan dos dois assim como dos Beatles com George e Ringo. Não se trata de guerra músical, mas sim de cartas de saudade através de músicas, porém só eles poderiam entender isso naquela hora, só eles sabiam o que as músicas realmente significavam enquanto todos tratavam como uma guerra.
    Dois músicos, dois gênios, dois amigos…. dois irmãos !

    • Adheli Tavares

      Saudade entre eles, principalmente do lado do Paul, sempre teve. Mas eles estavam brigados, por vários motivos. John estava realmente magoado com o Paul, mas ele sempre tratou suas mágoas e raivas sendo amargo, e muitas vezes, cruel. Era o jeito dele.

  10. Se vcs gostam dessa amizade assistam o filme Nowhere Boy, que conta o começo da história dos Beatles

  11. Julio Cesar Fernandes

    Ótimo texto!

  12. Mariana Costa

    Mas e a música Silly Love Songs? não foi feita para o John?

  13. Adorei rs. Esses dois são lindos mesmo…

  14. Não conheço irmãos que não brigam. Todos no fundo se amam. E não era diferente com eles. Quem esculhambou com a amizade deles foi a heroína que pegou John e quase o matou. E justo nesse momento apareceu o abutre, o gênio do mal, o ser das trevas para cochichar coisas erradas no ouvido do John.

  15. Também acredito que “I Know” foi feita pro Paul…não consigo ouvir sem deixar de pensar que esse foi um pedido de “desculpas”…
    Enfim,eles se amavam,isso é fato!
    Uma amizade tão linda dessas. Amigos..irmãos de alma,sempre brigam :’) Mas como você disse: “…tantas indiretas e ofensas só pra dizer que estavam com saudade um do outro.”
    Ótima matéria!!

  16. joeldison eloi silva

    no final das contas eles se amavam

  17. Virginia Abreu de Paula

    Vejam o filme “Two of Us”. É ficção, mas feita por pessoas que os conheciam. O mesmo diretor de Let it Be. Filme intimista e muito legal. Eles se encontraram outras vezes, sim. E pelo que sei estavam prontos para compor juntos novamente para o LP de Ringo a ser lançado em 81. Então mataram o John. Não dou muita atenção ao que vejo escrito por aí porque sei que inventam muito. No entanto, há informações que parecem corretas. Estão nas entrevistas. Numa delas Paul conta ter recebido um telefonema de John pouco antes dele falecer. Até conversaram sobre o gato de John…A briga por música é coisa de românticos. Hoje vi uma matéria muito boa aqui sobre o romantismo de John. O romantismo verdadeiro. Eu diria que todos eles eram românticos. E essas tiradas de John, suas reações tempestuosas são típicas dos românticos. Mas os outros entravam direitinho. Mandar mensagens por músicas…Quem é que pode? Só mesmo coisa de compositores hiper talentosos. No Brasil tivemos um caso parecido entre Dalva de Oliveira e seu marido Herivelto Martins. Foram casados, se separaram, e ficaram brigando nas músicas que gravaram um para o outro. Muita gente acompanhou a história como uma novela.

  18. Virginia Abreu de Paula

    Pois é, há casos bem confirmados. Possibilidade de John ter composto outra música para Paul usando um médium…Que nem sabia que era medium: Nada menos que Carl Perkins. A história está contada pela metada no excelente documentário do cantor com participação de Paul. Por isso sei que é verdadeira. Vi com mais detalhes já não sei onde. Acho que foi mesmo no Youtube. Para quem não sabe, foi mais ou menos assim: Paul convidou Carl Perkins para participar de um dos seus discos. Ele aceitou. Foi tão bem recebido que ficou inspirado a compor uma música para Paul que recebeu o nome de Old Friend. Ao terminá-la vai até a casa de Paul mostrar sua homenagem. Canta para ele. De repente Paul começa a chorar tanto que tem de se levantar e sair da sala. Perkins ficou assustado. O que teria acontecido. É então que Linda explica: Paul tinha adorado a música, com certeza. A emoção se deu porque a frase final usada por Perkins, algo como ” De vez em quando pense em mim porque estarei pensando em você”, é exatamente a mesma frase que John tinha dito a ele na última vez que estiveram juntos. Quando? Novembro de 1980. Paul teve certeza que Carl Perkins canalizou a música, pois não tinha como ele saber que aquela tinha sido a despedida de John. E não é só isso. Vejam essa parte da letra “My old friend,May this goodbye never mean the end
    If we never meet again this side of life
    In a little while, over yonder,
    Where it’s peace and quiet
    My old friend,
    Won’t you think about me every now and then.
    Estranho, não é? O Carl Perkins entrar com esse de não encontrar com ele mais nesse lado da vida…e falar num lugar de paz, quieto…Fica parecendo mesmo que veio de John para Paul. Uma música revelando sentimentos bem mais verdadeiros do que os de antes feitos para ofender. Enfim, com isso ficamos sabendo que estiveram juntos em novembro! E que foi um belo encontro. Tão bonito saber disso. Como Paul é chorão mesmo, não aguentou ao ouvir a música. É lindo ouvi-lo cantando a musica com Carl Perkins. Peço desculpas se já estão carecas de saber disso. Mas como falaram nas músicas feitas um para o outro lembrei dessa que chegou do além!

  19. Virginia Abreu de Paula

    E por falar em “Now and Then”, como esquecer aquela incompleta gravada em fita comum? Fiquei sabendo pelo Youtube, ( e não via entrevista) que foi entregue a Paul por Yoko em 94 na época da Antologia. Na fita estava escrito “For Paul” na caligrafia de John. Interessante é usar “De Vez em Quando” novamente. Now and Then. ( I miss you). Fica parecendo ter sido mesmo dedicada a Paul. Forte indicio. Mas claro que não temos como saber ao certo nem que sim nem que não. Como não sei se é verdade que estava escrito For Paul. Dizem que sim. Alguém confirma? Teria sido composta em 78. Todos aqui já a ouviram, com certeza. Está no youtube dando sopa. É uma música de amor. Por isso preferem pensar que tenha sido composta para outra pessoa, talvez a Cinthia…? Ele diz sentir saudades de alguém de vez em quando e pede a esse alguém que volte para ele. Return to me. Para Yoko não pode ser. Ela estava com ele quando a música foi composta. É para alguém ( sweet darling) que estava distante. É uma das músicas mais bonitas compostas por John, na minha opinião. Cada vez que a ouço acho mais bonita. Sentida! Chega doer. Os “meninos” não a aproveitaram na Antologia, não sei o motivo. Gravaram Free as a Bird que estava em outra fita. Paul deve ter chorado demais. Dizem que telefonou para Ringo dizendo que levasse lenços de papel porque com certeza se emocionaria ao ouvir a voz de John cantando. Então “let me roll it” foi composta para John? Nossa! Eu não sabia. É uma das minhas preferidas de Paul pós Beatles. Não é agressiva. É até amorosa. Ou não entendi direito?

  20. Só agora vi a pergunta de Andre. Creio que o documentário se chama My Old friend. Pode encontrá-lo neste link: https://www.youtube.com/watch?v=KsJwA29u_Xk

  21. não interessa

    Muito boa matéria… Minha conclusão é ao mesmo tempo uma pergunta… Alguém já ouviu falar de irmãos que nunca brigaram? =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s